2016

sábado, dezembro 31, 2016






2016 podia ter sido o melhor ano da minha vida. 
Com muito trabalho, suor e dedicação a minha marca MAHRLA teve um crescimento considerável, foi noticia em alguns dos meios sociais e continuou a contar com a admiração das melhores it-girls nacionais. 
Foi também o ano em que engravidei... um sonho que já tinha há muito e já havia sido adiado diversas vezes... e ainda que receie o que está para vir e todo o seu desconhecido, tenho a certeza que um amor maior vai nascer e fortalecer ainda mais tudo o que já existe. 
Mas infelizmente 2016 levou-me um dos meus pilares. 
Levou-me o meu pai após 10 meses de luta continua... 
2016 fez-me ver como uma pessoa não é nada perante uma doença, fez-me ver como uma pessoa pode definhar e terminar num último suspiro. 
2016 deu-me o pior dia da minha vida... esperar sentada ao teu lado com a mão no teu coração à espera que ele parasse de bater... não há uma noite que essa memória não me atormente, que não me lembre dos teus olhos que já não nos reconheciam... e não há um dia que não sinta a dor que é não ouvir a tua voz, não te ver, não te abraçar, saber que não vais conhecer o teu segundo neto... sei que o vais guiar, que nos vais continuar a amparar onde quer que estejas... mas por tudo que este ano tenha tido de bom a tua perda minimizou-o a menos de nada... os dias passam e por mais que corram bem, que haja sucesso, alegria contida, momentos, há sempre a dor de não te ter aqui... ensinaste-me muito mesmo sem saberes... nas tuas atitudes e actos fizeste-me querer sempre mais para mim e para a minha vida... e tive a oportunidade de to dizer antes de partires... há um ano atrás só pedi um desejo que foi a tua cura. 
Este ano não tenho desejos, porque o único que queria ver realizado jamais o terei. 
Amo-te demais pai.


With love,
Sílvia Pereira

You Might Also Like

0 comentários

Like us on Facebook

Flickr Images